Exit

Alguns pontos acerca deste assunto:

  • Quando a pessoa tem uma gravidez indesejada, e a mesma deseja realizar o aborto, não é um crime. A partir do momento que a gravidez não teve um planejamento, não tem estrutura financeira, dentre outros fatores, e se opta pelo aborto, não é pecado!
  • Uma criança para vir ao mundo, tem que ser amada pelos seus pais, ter a atenção devida, é necessário o elo de amor e que ambos (pai e mãe), estejam de acordo, embora hajam casos que não se sabe que é o pai.
  • Por vezes a gravidez indesejada e sem estrutura, quando é seguida a diante, acaba por trazer maiores transtornos propriamente do que benefícios, o que ocasiona a infelicidade futura da criança, que acaba por ser criada sem qualquer tipo de condições, quer seja afetiva, ou material.
  • É importante entender que o mesmo não poderá se tornar uma prática constante, por exemplo: Houve a gravidez indesejada, se há o arrependimento do erro, se pediu perdão a Deus, então, não mais poderá voltar acontecer, e deve-se buscar uma maneira de se evitar!
  • Só se deve dar continuidade a gravidez, a partir do momento que se ama esta gestação, esteja preparado e haja um planejamento, de maneira que, quando a criança venha ao mundo, possa ter o amor, o carinho, e atenção de seus pais.

Deus é contigo, e eu também!
Bjf

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

22 comentários

  1. Comment by Amanda

    Amanda Responder 5 de Dezembro 2016 as 15:12

    É curioso observar que a maioria dos comentário a favor do aborto são de homens!

  2. Comment by Rafael Carneiro

    Rafael Carneiro Responder 31 de Janeiro 2016 as 22:35

    Um assunto que é de simples entendimento, quando usamos a cabeça, o raciocínio uma fé inteligente, infelizmente, por conta do coração e sentimentos, temos visto a pobreza a aumentar e a fome por justamente crianças que já nascem rejeitadas ou quando não foram planeadas, e como na vida o que fazemos com precipitação, trazemos problemas, tanto no presente quanto para o futuro.

  3. Comment by Carlos Alexandre

    Carlos Alexandre Responder 18 de Janeiro 2016 as 17:13

    Boa tarde.

    Pelos comentarios que vi a respeito deste tema está claro que ainda existe quem tem a cabeça presa a tradições e por essa razão é contra algo que pode evitar o sofrimento tanto de quem tem a criança como da propria criança.

    Não consigo imaginar o conflito de sentimentos e pensamento que possam existir dentro de uma mulher que foi violentada, e não deseja a criança, como também de quem não está preparada para ter um filho e está gravida.

    Será que seria melhor ter a criança e dar para adoção? NÃO CREIO! Por isso estou de acordo que é melhor abortar, e nesse ponto não penso que seja a opinião de um homem, como alguém colocou aqui.

    A propria Palavra de Deus diz quem em certos casos o aborto é melhor.

  4. Comment by António Sebastião

    António Sebastião Responder 18 de Janeiro 2016 as 14:55

    Bispo! Sendo um assunto que ainda nao sóa bem aos ouvidos de muitas pessoas.
    Pergunto :
    Porque ter um filho sem deseja-lo e sem um projecto de amor incondicional?
    Se não há por parte da pessoa todas as condições reunidas para ter um filho, creio que não há nenhum problema ou pecado em fazer aborto.

  5. Comment by João Pedro

    João Pedro Responder 18 de Janeiro 2016 as 12:54

    Bom dia Bispo e a todos.

    Como disse o Sr: Bispo. “É um assunto que na maioria das pessoas não agrada”
    Temos que ter uma mente aberta e apelar para a inteligência.
    Muitos tem a mente cauterizada pela opinião alheia. “Cabeça dos outros”
    O problema de muitos que são contra, é porque não se colocam no lugar daquelas que sofreram um abuso sexual. Mas eu tenho uma pergunta que primeiro serve para mim e para você. E se fosse a sua esposa? E se fosse a sua filha? E se fosse a sua neta? Que fosse “estuprada”, que faz referência a uma pessoa que foi abusada sexualmente, ou seja, praticou atos sexuais contra a sua vontade. Eu não aceitaria criar essa criança indesejada. E se viesse com uma deficiência? E você aceitaria?
    Na minha opinião e nos limites que o Sr: Bispo colocou estou de acordo que se faça.

  6. Comment by Maurício Verzutti

    Maurício Verzutti Responder 18 de Janeiro 2016 as 10:54

    Olá Bispo e a todos …

    Eu tenho visto que a maioria das pessoas têm tido uma mente já cauterizada por uma opinião formada “NÃO” por ela, mas por um grupo religioso que se beneficia da miséria das pessoas.
    Se eu apelar para a razão, deixando de lado a religiosidade como eu vi em muitos comentários, eu vou perceber que essa atitude não está indo contra a Deus.Por que temos referências bíblicas também, para os religiosos em plantão.
    Por favor pensa comigo …
    Se uma pessoa é violada e engravida, ou o feto apresenta má formação, supostamente essa gravidez seria indesejada? Certo!!!
    -Então aqui não há nenhum problema de se fazer o aborto… Como muitos falam !
    -Não seria isso também um assassinato?Ou somente as outras opções é que então seria assassinato !!!
    Veja que tudo isso é muito complexo, mas lembre-se que Deus nos deu direito de escolha, eu não posso levar adiante uma coisa que não me fará bem a mim e nem a criança, ou trará mais problemas no futuro.

  7. Comment by Paulo Costa

    Paulo Costa Responder 18 de Janeiro 2016 as 00:20

    Uma criança indesejada pelos pais certamente sofrerá consequências como, desprezo e rejeição, sendo assim mais um ser humano a sofrer nesse mundo e pior, uma alma sofrer eternamente.
    Quem age com o coração, certamente é contra o aborto mas quem age pela razão é a favor pois visa evitar sofrimentos futuros.

  8. Comment by Carlos Rodrigues

    Carlos Rodrigues Responder 17 de Janeiro 2016 as 22:42

    A sociedade sempre se preocupou em ajuizar a vida dos outros de acordo com os seus preconceitos e não à luz da realidade de cada um.
    Se os pré-adolescentes e jovens, fossem consciencializados dos prejuízos que a devêm de uma relação precoce, com vários parceiros e fora do casamento, se os casais recebessem orientações sobre a irresponsabilidade que é trazer ao mundo uma criança, muitas vezes por capricho, egoísmo, ou até mesmo com o objectivo de “cimentar”uma relação, e que depois vai viver uma vida de inferno onde não foi vista nem achada, certamente não daria tanto ênfase ao aborto.
    É claro que o aborto nunca será uma decisão pacifica (principalmente para aquelas que têm que passar por ele), mas dai a dizer que não deve ser realizado.
    Pensem na seguinte hipótese: Um ente querido seu é vitima de violação e desse ato acontece uma gravidez, como ficaria o estado emocional e psicológico dessa pessoa ao olhar para aquela criança? Certamente seria uma lembrança constante daquele dia terrível.
    E você suportaria? Certamente que Não!
    Boa Noite

  9. Comment by Fernando

    Fernando Responder 17 de Janeiro 2016 as 16:42

    O Ser humano cria escalas para o pecado: “aborto é horrível, é assassinato, mas relações sexuais fora do casamento é conveniente e não é tão grave assim”.
    Engraçado, a maioria das pessoas que optam por aborto são aquelas que tem relações fora do casamento, aventuras sexuais, múltiplos parceiros e por aí vai.
    As sagradas escrituras separam o ato sexual como uma dádiva, um presente para os CASADOS, e uma vez que a família esteja constituída eles decidirão com inteligência se querem ou não ter filhos.
    Os falsos moralistas que condenam o aborto não levam em conta os traumas para a mãe, pai e futura criança que nasça dentro de uma gravidez indesejada e mau-estruturada, eles não pensam em nada, só sabem copiar e colar versículos bíblicos e condenar nossa postura. A religiosidade os cega de tal modo que preferem defender uma ideia cega e ultrapassada.
    Claro que eles vão condenar usando argumentos bíblicos mas porque não argumentam acerca da lascívia, da promisquidade e da preparação para o casamento dentro do ponto de vista cristão? A mulher que aborta é assassina porque “matou um bebé”, mas já não pecou pelo meio em que a gravidez aconteceu?
    Quando compreendemos que o pecado não é medido por escalas entendemos que pessoas que viveram sem regras por este mundo também merecem o perdão quando arrependem-se, deixam a velha vida e passam a seguir a Cristo, se ela fumou, drogou-se, prostituiu-se, matou, ofendeu, adulterou NÃO INTERESSA, ela tem uma chance de começar novamente.
    Colocar um fardo de criar uma criança sem estrutura, não dando alternativa aos progenitores foge até mesmo da lei da redenção, do benefício do perdão e do recomeço.
    Não somos apologistas ao aborto mas defendemos o planejamento familiar de forma inteligente. Diante de uma situação tão delicada e polémica, aquele que não julga e fica de boca fechada já está a contribuir.

  10. Comment by Marcelo martins

    Marcelo martins Responder 17 de Janeiro 2016 as 16:39

    Boa tarde Bispo esse assunto do aborto é só pessoa pensar e não usa o sentimento (coração) , o sr: não está encentivando o aborto é uma questão de consciência e planejamento Familiar , eu tenho uma tia que vive no Rio de Janeiro e ela tem 8 filhos sem nenhum pranejamento , as crianças vive pedindo na rua e num total abandono , tudo porque ela é crente e encinaram a ela quê não deve aborta , mas quem ensinou não cuida dos seus filhos não pratejados .

  11. Comment by Francisco

    Francisco Responder 17 de Janeiro 2016 as 15:32

    Boa tarde Bispo.
    Além de sábia, é uma orientação libertadora para quem já passou por uma situação dessas e carrega um peso, uma culpa. Isso não é um incentivo ao aborto, e sim ao planejamento familiar, o senhor não disse que todos devem abortar, mas disse que ninguém deve gerar uma vida sem planear amá-la.
    Espero que todos entendam, e se coloquem no lugar de alguém que passa por isso.

  12. Comment by Matheus

    Matheus Responder 17 de Janeiro 2016 as 15:11

    Se vê claramente o total despreparo bíblico do Bispo, que não se utiliza de argumentos bíblicos para orientar a igreja que Deus lhe confiou.
    Que diz Deus sobre a vida e a personalidade de um feto? As pessoas têm valor e identidade antes de nascer. A Bíblia diz em Jeremias 1:5 “Antes que eu te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da mãe te santifiquei; às nações te dei por profeta.”
    Deus está ativo na vida de um ser humano enquanto ele está no útero. A Bíblia diz em Salmos 139:13-14 “Pois tu formaste os meus rins; entreteceste-me no ventre de minha mãe. Eu te louvarei, porque de um modo tão admirável e maravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.”
    O mandamento de Deus proíbe tirar a vida. A Bíblia diz em Êxodo 20:13 “Não matarás.”

  13. Comment by Aldina

    Aldina Responder 15 de Janeiro 2016 as 21:35

    Como e possível dizer isso bispo a palavra de Deus diz o contrario será que o que importa e a palavra de Deus ou a opinião humana?

    • Comment by Carlos

      Carlos Responder 16 de Janeiro 2016 as 12:08

      Bom dia Aldina.

      Pelo que percebo você não tem muita noção da Palavra de Deus, como a maioria das pessoas. A própria Palavra de Deus fala sobre o aborto, quando diz que para muitos o aborto é melhor (Eclesiastes)

      Cada criança que nasce é uma Alma que corre grande perigo que não ser salva. Imagine a mágoa, ódio, tristeza, rejeição… que muitos sentem pela forma como formam formados, uma violação, nascem num berço de vícios, são abandonados ao nascer, entregues a estranhos…

      Neste caso não creio que seja a opinião de um homem, mas a opinião do entendimento do espírito, uma fé racional na Palavra de Deus.

      Eu sou da mesma opinião.

    • Comment by Filipe Santos

      Filipe Santos Responder 17 de Janeiro 2016 as 14:55

      Aldina pense, pense, pense antes de falar ou escrever. Seja coerente, justa e correta. Então é justo, coerente e correto trazer alguém a vida que não será amado, ensinado, corrigido e amanha se tornará um peso na sociedade e pior sua alma perdida????

      Sinceramente não sei o que há de tanto polêmico neste assunto, pois, quando não é planeado, ou vem de um estupro, violação, claro que o melhor é o ABORTO, pois, das duas uma, ou ABORTA antes que nasça ou viverá ABORTADO na vida. Isso sem falar em casos de saúde. Senhora por amor de Deus, pense, pense, pense antes de falar ou escrever.

  14. Comment by verislane cassia do pilar mavromati

    verislane cassia do pilar mavromati Responder 15 de Janeiro 2016 as 21:32

    Muuuuuito forte !!!!!!1

    • Comment by Alexandre

      Alexandre Responder 17 de Janeiro 2016 as 12:31

      Boa tarde
      Sabemos que uma vez esta criança cedendo em um lar, problemático sem estrutura estamos comprometendo a vida pessoal e também a salvação desta criança.
      Temos que ter esta convivência que ao trazer um filho ao mundo e trazer mais uma alma que teremos que lutar para salvá-la.
      A outra pessoas que são sem vengonhas que já abortaram uma vez e disseram que foi um erro, que nao tinha condições e ficou grávida de novo e a mesma história, aí meu caro a pessoa deve assumir os seus atos e pagar p presso.

      Em caso de abuso sexual,
      Penso também que deve sim ter o aborto não comprometendo a vida da pessoa que irá fazer o aborto não vejo p porque não fazer, sendo que amanhã será uma criança cheia de traumas e mais uma vítima na mão do Diabo.

  15. Comment by David

    David Responder 15 de Janeiro 2016 as 20:24

    No eh pecado.??? Que esta diciendo SI ES PECADO ABORTAR ESTA ASESINANDO UN SE HUMANO. NO ESTOY DEACUERDA CON SU ORIENTACION. CREO QUE DIO SU OPINION Y NO DIO lA ORIENTACION BASADO EN LA BIBLIA OBISPO.

    • Comment by Wilson Sábado

      Wilson Sábado Responder 15 de Janeiro 2016 as 21:48

      Boa noite David , imagine, se uma pessoa trazer um bebé ao mundo e crescer , qual seria chance dele ser Salvo, como mundo está, creio que ele não teria nenhuma chance de ser Salvo , principalmente se os pais não lhe deu um exemplo de Fé e disciplina e fidelidade para com Deus-Vivo.
      Se tens filho ou filha pence , qual é a chance dele ou dela ser Salvo. Deus não quer que trazemos filhos ao mundo para ir para o inferno. Eclesiastes 6.3 leia por favor

    • Comment by Filipe Santos

      Filipe Santos Responder 17 de Janeiro 2016 as 15:06

      Pecado David es tener una mente pequena y cerrada como la tuya, perdoname que te diga, aunque te respeto.

      Sabes que traer un nino/a a este mundo sin planear es como dejalo en el mar sin chaleco, pues, es lo que pasa con estos ninos/as, que vienen por profundo egoismo de sus padres inresponsables, que quieren mostrar que tienen hijos o por situaciones de abuso, en general estos ninos viven en la deriva de esta vida, sin saber lo que hacer, muchos incluso se entregan as las drogas, prostituicion o otras cosas peores.

      Por eso es meljor ABORTAR, do que permitir que ellos sean ABORTADOS por la VIDA.

  16. Comment by Carina

    Carina Responder 14 de Janeiro 2016 as 23:27

    Bispo estive separada do meu marido um mês mas ele voltou e estamos muito bem. Nesse tempo de separação meu marido fez relações com uma rapariga , estiveram so uma vez um encontro. Ela ligou para o meu marido a dizer que estava gravida mas ele disse que esse bebe nao era desejado porque ele era casado e estava muito bem. Mas mesmo assim ela resolveu ter o filho. O que devemos fazer como casal a esta situação.

    • Comment by Júlio César L. Freitas

      Júlio César L. Freitas Responder 19 de Janeiro 2016 as 16:01

      Neste caso (como é recente-poucas semanas), esta jovem pode abortar, para o seu próprio bem e do *feto, que poderá vir se tornar um ser-humano, se ele insistir nesta gravidez. Porque, caso contrário, ela não será feliz (podendo refazer a sua vida) e muito menos a “criança”, que crescerá sem um pai, ou referencia de pai, e quando souber do ocorrido (fruto de uma aventura sexual) muito menos.

      *feto:
      Entre 1 a 8 semanas de gestação.

      Espero que tenha entendido.

Close
Go top