Blog Chega de lenga-lenga Mensagens

Não seja um acomodado!

24 de Julho 2020

Não seja um acomodado!

Até quando você irá esperar as coisas melhorarem? Até envelhecer e morrer frustrado, infeliz e humilhado? Será que você sequer terá um testemunho de superação para contar?

Pergunto isso a você, leitor, porque creio que está esperando essas mudanças há muito tempo… para não dizer anos, não é verdade!? E parece que a sua situação só piora com o passar do tempo…

Preste atenção: O povo de Deus limpava a terra, arava e plantava, mas quando chegava a época da colheita, os inimigos se uniam e invadiam Israel. Eles roubavam tudo, tudo mesmo! Levavam a colheita, as ovelhas, os bois e até os jumentos, que tinham pouco valor. Não deixavam nada! Perdão, deixavam sim… a dor, a humilhação e a opressão para o povo de Deus.

O objetivo deles não era eliminar Israel, mas sim escravizá-los, pois tudo isso se repetiu por sete anos! Isso é escravidão!

Hoje, essa história está se repetindo… Você trabalha, se esforça, paga os seus impostos, ajuda os outros, mas na hora da colheita, o que você tem? Nada!!!

A pergunta é: Até quando você vai continuar assim!?

Isso só irá mudar quando você disser para si mesmo: “Basta! Vou para o Altar sacrificar tudo por tudo!”. Então, será neste dia que a sua transformação de vida irá começar!

Se você é um revoltado, então junte-se a nós, pois vamos para o tudo ou nada. Vamos para o Altar do Deus Vivo por meio do sacrifício voluntário!!!

E não esqueça disso: a sua vida depende da qualidade da sua fé-revolta!

— Se a sua fé for tradicional, normal, a sua vida seguirá sem qualidade.
— Se a sua fé for revoltosa, sacrificial, a sua vida será de qualidade.

Toda a leitura convida à reflexão e as suas considerações sobre esta mensagem são muito importantes para nós. Então comente, pois, a sua visão pode ajudar a outros.

Te vejo na IURD ou nas Nuvens!
Bjf


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.